sábado, 25 de junho de 2011

Eu não sei na verdade quem eu sou!


Eu não sei na verdade quem eu sou,
Já tentei calcular o meu valor,
Mas sempre encontro sorriso e o meu paraíso é onde estou...
Por que a gente é desse jeito
Criando conceito pra tudo que restou?

Meninas são bruxas e fadas,
Palhaço é um homem todo pintado de piadas!
Céu azul é o telhado do mundo inteiro,
Sonho é uma coisa que fica dentro do meu travesseiro!

Perceber da onde veio a vida,
Por onde entrei deve haver uma saída,
Mas tudo fica sustentado pela fé!
Na verdade ninguém sabe o que é!

Velhinhos são crianças nascidas faz tempo!
Com água e farinha eu colo figurinha e foto em documento!
Escola é onde a gente aprende palavrão...
Tambor no meu peito faz o batuque do meu coração!

Descobri que a cada minuto
Tem um olho chorando de alegria e outro chorando de luto
Tem louco pulando o muro, tem corpo pegando doença
Tem gente rezando no escuro, tem gente sentindo ausência!

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Da solidão.


É ter a sensação de que ninguém te olha, pelo menos não como você gostaria de ser olhada. Estar sozinha é estar solta e, no entanto, é estar amarrada ao chão porque nada te faz flutuar, sonhar, divagar. Estar sozinha é não suportar ouvir a palavra solidão porque ela faz sentido. E o sentido dela dói demais. Estar sozinho é ter uma risada nervosa, de quem segura um choro enquanto ri. Um riso falso para se convencer de que é possível ficar sozinho sem ficar deprimido.


bateu a bad hoje...

terça-feira, 21 de junho de 2011

"Ser feliz para sempre é o final que todos nós sonhamos para nossa história pessoal.


(...) A felicidade muda de significado várias vezes durante o percurso de uma vida. Ninguém sabe direito o que é felicidade, mas definitivamente não é acomodação. Acomodar-se é o mesmo que fazer uma longa viagem no piloto automático. Muito seguro, mas que aborrecimento. É preciso um pouquinho de turbulência para a gente acordar e sentir alguma coisa, nem que seja medo."

Mim.


"Uma vontade de cuidar melhor de mim, de ser melhor para mim."

segunda-feira, 20 de junho de 2011

“Alguma coisa aconteceu comigo.


(...) Alguma coisa tão estranha que ainda não aprendi o jeito de falar claramente sobre ela. Quando souber finalmente o que foi, essa coisa estranha, saberei também esse jeito. Então serei claro, prometo. Para você, para mim mesmo. Como sempre tentei ser. Mas por enquanto, e por favor, tente entender o que tento dizer.”


“O amor, eu bem sei; Já provei;


(...) E é um veneno medonho.

domingo, 19 de junho de 2011

Algo mais.


"Talvez meu vazio não possa ser simplesmente preenchido com música boa e alguns livros. Talvez eu precise de algo mais forte..."

sábado, 18 de junho de 2011

sexta-feira, 17 de junho de 2011


"Estava triste, porém não chorava.


(...) Estava feliz, porém não sorria. Estava com raiva, porém não gritava. Caminhava apenas, olhando para o chão, e nem percebia o céu azul que brindava um bom dia."



terça-feira, 14 de junho de 2011